Grupo Sautlink | Supplier Chain Network

Pequenos Leitores Digitais

kids-tablets

Não adianta negar, muito menos esconder, que as crianças de “hoje em dia”, como costumam dizer nossos avôs, estão muito mais espertas, rápidas e certamente tecnológicas. É como se elas já nascessem com um smartphone na mão, ou em vez de chorar pedindo um brinquedo qualquer, choram pedindo o videogame. Mas, brincadeiras a parte, as crianças realmente andam interagindo com a tecnologia cada vez mais. Elas sabem usar os dispositivos eletrônicos melhor que muitos adultos por aí, logo, porque não juntar o útil ao agradável?

Os E-books estão crescendo significativamente nos últimos tempos e visando o aumento desse “pequeno grande público” em potencial, cada vez mais se tem ouvido falar da criação de E-books educativos infantis.

Para quem não sabe, E-books nada mais são que livros digitais que podem ser lidos em um dispositivo eletrônico e estão disponibilizados, em suas formas mais comuns, em PDF, HTML e PUB, porém, quando pensamos em uma publicação desse porte para crianças, não podemos nos limitar e achar que é uma publicação qualquer, como as enciclopédias, dicionários e livros científicos transpostos no modo digital. Não é assim, até porque se fosse assim, a criação não seria tão complicada e não teria a maioria das barreiras que se encontram.

Primeiro, um E-book infantil é algo mais complexo do que a maioria das publicações digitais que existem por ai, pois necessita de uma série de coisas agrupadas, como funcionalidade de imagens, animações e interatividade, fora uma atualização da tecnologia usada como suporte, que são mais comuns em jogos e filmes.

Depois, vem toda uma questão envolvida do livro digital que contrapõe o livro de papel, digamos assim, como uma relutância em aceita-lo, pois querendo ou não, o fato de ir a uma livraria ou sebo, e passar horas olhando os inúmeros títulos e escolhendo livro é uma coisa prazerosa para os leitores, assim como a ação de virar a página.

Tem a questão dos pais também que, por ter vivido uma infância bem diferente dessa, não sabem direcionar essa nova tecnologia e acabam mostrando um jeito não saudável de lidar com essas coisas, e se esquecem do meio termo, ou a criança passa muito tempo ligada a isso e não aproveita as outras tantas coisas que existem para fazer também, ou os pais proíbem de vez o uso.

Mas ao mesmo tempo em que as crianças são consumidoras em potencial, o mercado editorial para elas ainda não é tão grande. A indústria de E-books, em geral, é muito recente ainda, falta bastante coisa para que ela prospere. Uma delas é investimento.

Como já foi dito, e-book infantil não é nada simples de ser feito, pois existem, além das barreiras já citadas, um déficit na imaginação, criação e produção de conteúdo da parte dos editores. Para que isso aconteça, é preciso que sejam feitas muitas pesquisas. Isso mesmo, pesquisa de criação e temas, pois descobrir realmente o que uma criança quer e o que ela pensa, não é uma missão das mais fáceis de completar e um jeito encontrado para sanar esse problema foi através da experiência.

Muitos pesquisadores tem passado um tempo na casa de famílias observando como os pais e seus filhos se relacionam com os e-books. Em suma, não dá para se fazer disso um negócio lucrativo a ponto de se investir uma quantia grande de dinheiro que englobe todas as necessidades de um e-book infantil.

Mas apesar de tudo, quando esse mercado expandir de vez e os educadores em conjunto com os pais aprenderem a usar esses livros digitais como ferramenta para colaborar com o aprendizado, os e-books trarão diversos benefícios para as crianças nos dias de hoje, pois existem uns bem legais direcionadas a educação infantil.

Segundo o site Focusdigital, tem e-books que vão desde o livro que usam músicas que complementem a história, até livros que se utilizam de games e atividades relacionadas à história, como páginas para colorir por exemplo. Tudo isso, entre jogos e o próprio e-book, colaboram muito para o desenvolvimento intelectual e das funções do cérebro da criança como o raciocínio lógico, estratégico, tomada de decisão, atenção e memória.

Por enquanto, os títulos que estão circulando por ai não são nenhuma novidade, claro que novos títulos estão sendo criados, mas por enquanto, a maioria dos e-books infantis são os clássicos já conhecidos só que digitalizados e bem mais divertidos, feitos realmente para aguçar a curiosidade da criança. E os preços não variam muito dos que encontramos por ai nos livros comuns! Temos livros que vão desde um real, até aqueles de trinta reais, depende muito do título e suas “funções”.

As livrarias comuns mesmo estão investindo nesse mercado. Temos a tão conhecida Saraiva e Livraria Cultura fazendo parte e se adequando ao comércio digital, além do Google Play, Amazon, ibookstore e Gato Sabido, sendo que as formas de pagamento variam também nos cartões de crédito até os boletos bancários.

Como se pode ver, os e-books, principalmente os infantis, encontram sérias dificuldades para se inserir na vida das crianças, dos pais, dos educadores e de todos aqueles que ainda relutam em se tornar adeptos dessa nova forma de leitura, mas tentando se distanciar do comum, e enxergar os prós dos e-books e games infantis, principalmente os educativos, não deveríamos dar um voto de confiança e tentar ver que o problema não está no fato de usá-los e sim no fato de como usá-los?

Uma coisa é certa, mesmo com um mercado ainda tímido os benefícios que ele trará para a educação das crianças valerá a pena, como o desenvolvimento intelectual das funções importantes do cérebro (raciocínio lógico, estratégia, tomada de decisão, atenção e memória.

Assuntos relacionados

Postado em Games, Sautdigital, Sautlink, Tecnologias

Comentários postados: (0) →