Grupo Sautlink | Supplier Chain Network

Dá pra ser criativo na internet?

Img011

A internet hoje, de tão acessível, passou a ser o berço da liberdade de expressão. Nela, muitas barreiras foram rompidas e muitos assuntos considerados tabus foram reinseridos em discussões já esquecidas pela sociedade, além do mais, quase tudo é aceito e permitido. No entanto, para que isso ocorra, ou melhor, para que um assunto ganhe espaço nas rodas de conversa ou se torne aceito na web, não basta apenas jogar o determinado conteúdo esperando que ele se propague sozinho, são necessárias muitas coisas que chamem a atenção, uma delas, sem dúvidas, é a criatividade, sem isso, não há nada que diferencie a sua proposta das tantas outras semelhantes que são oferecidas na rede.

Você já se pegou pensando nesta questão de criatividade? Acha que se daria bem neste ramo? Considera-se uma pessoa criativa? Se sua resposta para esta última pergunta foi não, tem algo profundamente errado com você, pois todos, sem exceção, somos criativos, ainda que algumas pessoas tenham isso mais despertado dentro de si do que outras, mas a grande verdade é que tudo é questão de aprender a desenvolvê-la. Sendo assim, onde, se não na internet para deixar a imaginação fluir e testar as ideias que surgem a partir disso?

Um dos maiores motivos pelo qual as pessoas buscam expressar sua criatividade na internet é o sucesso que se pode fazer dentro dela, uma vez que as possibilidades são muito maiores do que com outro modo ou outros métodos, além disso, o sucesso na web pode ser usado como um meio para um determinado fim, pois hoje em dia, muitas empresas se popularizam na internet para depois se expandir para fora dela. Será sua criatividade que definirá o tamanho de seu sucesso.

O que dizer do site Doggles, por exemplo? Este site vende óculos de sol para cães fabricados por eles e, como sendo a única loja do mundo inteiro a oferecer este serviço, os produtos se tornam muito valorizados e vendidos a preços bem “salgados”. E da loucura da dança do Harlem Shake? Em poucos dias, essas era a nova febre do momento no inicio do ano. Eram vídeos de pessoas em situações cotidianas que a partir da batida desta música incomum se soltavam e apareciam, inesperadamente, dançando e pulando do jeito mais engraçado possível, com outras roupas, dessa vez, bem diferentes e fantasiosas. Tudo começou com uma simples publicação de um vlogger americano que teve milhões de acesso.

Foi assim também com o tumblr “Como eu me sinto quando…” com tremendo destaque nas redes sociais devido a sua autenticidade, ele se espalhou rapidamente pelas pessoas de todo o país que se identificam com as situações burlescas expostas neles envolvendo desde famosos até comidas.

Mas afinal, não são todos os dias que temos boas ideias e quando temos, dificilmente damos a devida atenção a ela a ponto de levá-la para frente, ou por achá-las absurdas demais de tão obvias que são ou por achar que as pessoas não darão a mínima, mas saiba que se deixou alguma ideia passar por tais motivos, perdeu uma grande chance, pois com certeza as idéias mais criativas são as mais simples e aparentes, são nelas que o segredo para prender a atenção de alguém se esconde.

Esta questão das ideias obvias serem as mais originais, se explica, além de outras coisas, pela dinâmica que a internet possui em termos de mudança e renovação constantes. As pessoas acabam cansando cada vez mais rápido das coisas que nela estão e, aqueles que querem colocar sua ideia em prática na rede, na tentativa de se reinventar, se esquecem dos fatos mais básicos e importantes, como a definição do seguimento, táticas e temas que defenderá no desenrolar da ideia, pois as vezes, principalmente no caso de criação de blogs, a pessoa resolve abordar um assunto que está na moda enfatizando o lucro, o que, por sua vez, acaba sendo mais complicado do que se a pessoa tivesse elegido algo que gosta ou que entenda. Além disso, soltar a imaginação, sem medo de críticas, independente do tipo de projeto, entra neste quesito de importância, pois o medo poda e intimida as pessoas e num processo de criação a liberdade para errar é essencial.

Uma coisa muito usada pelas empresas e pessoas que se tornam sucessos na internet devido a singularidade de seu produto peculiar, é usar a criatividade para o lado do humor explorando diversos formatos como imagens, vídeos e texto. Para isso, a simplicidade e os conteúdos autorias ajudam muito. Isso caracterizará algo inédito e inusitado num meio que, devido a quantidade de opções, tudo acaba se tornando padrão. Brincando, você estará oferecendo aquele “algo a mais” que quanto mais diferente for, melhor, além do que, brincadeira não é sinônimo de incompetência no mundo criativo.

Como já dito, todos nascemos com uma vertente criativa dentro de nós, mas com a pressa do dia a dia, o estresse e com a seriedade que passamos a tratar a maioria dos assuntos, acabamos nos esquecendo dela e a usamos cada vez menos. O resultado disso é o esforço enorme feito quando ela se faz necessária. Para ativá-la novamente, é preciso desfazer-se de muitas coisas e conceitos que passaram a dominar parte de nossas vidas. Uma delas é o preconceito construído em cima de alguns assuntos, isso impede que as novas idéias cheguem, assim como os vícios de frases e expressões. Aceite o que lhe parece adverso.

A negatividade, por sua vez, é mais uma coisa adotada que certamente afasta o seu próprio lado criativo de você mesmo. Acredite que tudo vai dar certo, porque não sair um pouco da realidade? Não vê como a própria internet já está fora do real? Se nunca tentar, nunca saberá o desfecho, muitas vezes surpreendente, de seu projeto.

E por fim, tenha consciência de que as mudanças são necessárias e que tudo tem uma função, não pense que sua idéia não terá utilidade, pois “toda coisa serve para alguma coisa”, ainda mais na web, só depende do modo como ela está sendo explorada.

Sendo assim, é fácil perceber que, devido a internet ser caracterizada como “vários mundos dentro de um só”, tudo é possível. Você pode ser quem quiser e criar o personagem que bem entender, sem limite algum e sem ter aquela preocupação com a tão temida exposição. E ainda que ela seja o lugar ideal para ser criativo, é difícil ter uma idéia que ninguém nunca teve, porém, a criatividade em si pode se expressar de diversas maneiras em cada pessoa, resta você encontrar qual é a sua e colocar em isso em prática!
Sobre a autora:
Aline

Aline (alinerodrigues@sautlink.com) é estudante e apaixonada na arte de escrever e pesquisar histórias e fatos. No Grupo Sautlink é colaboradora da área de Comunicação, Conteúdo e Mídias Digitais.

Assuntos relacionados

Postado em Sautlearning, Sautlink

Comentários postados: (0) →